holanda

“It’s culture, not war, that cements European identity.”
Umberto Eco, The Gardian

Estas palavras de Umberto Eco soam de forma sublime no atual contexto histórico e sociocultural europeu, no que concerne à dinâmica escolar. Na verdade, ano após ano, escolas, universidades, entre outras instituições, permitem aos seus alunos vivenciar experiências únicas através do contacto com outras culturas. Nesta partilha, rasgam-se simplesmente fronteiras, e assume-se o outro como um “eu” descomplicado, aberto à diferença e à curiosidade. Isto é certamente o que nos une como cidadãos europeus! Neste âmbito, o nosso Agrupamento está na vanguarda. Muitos jovens já testemunharam esta surpreendente aventura e, este ano, uma vez mais, alguns alunos também já realizaram com sucesso este caminho de ida e volta. Recém-chegados da Holanda, mais precisamente da cidade de Amesterdão, os alunos Francisco Simões, Beatriz Brito, Helena Rebelo e Mariana Nunes, acompanhados pelas professoras Célia Pina e Cristina Almeida, tiveram o prazer de participar na primeira mobilidade do projeto Erasmus + “A Moment of silence for Women”, na Escola Cartesius 2 Esprit, em Amesterdão, sob a coordenação da professora Dorien Bot. Assim, de 24 a 30 de novembro, os nossos alunos dos 11º e 12º anos foram acolhidos em casas de famílias holandesas e deleitaram-se com um atrativo programa oferecido pela referida escola. A par de atividades realizadas em sala de aula, como abordagens profícuas de temáticas pertinentes para a valorização do projeto, designadamente a visualização do documentário “He named me Malala”, um concurso de logotipos, exposições de cartazes sobre violência contra as mulheres, palestras sobre igualdade de género e os direitos da mulher no passado e no presente, conversas informais sobre emancipação e ainda apresentações de trabalhos sobre o Diário de Anne Frank pelos alunos dos diferentes países parceiros neste projeto, a escola levou também os alunos a descobrirem a encantadora cidade de Amesterdão, através da atividade “Caça ao tesouro em Amesterdão”, entrevistas de rua, visitas a museus (Anne Frank Museum, Tropen Museum, …), uma viagem de barco pelo rio Amstel e os seus canais, “Light festival”, e exposições (“What a genderful world”, …). Assim, bem agasalhados e com interesse desmedido, deambularam pelas avenidas, ruelas, praças e parques, admiraram imponentes estátuas de mulheres carismáticas (Rainha Guilhermina, Anne FranK, por exemplo) e, sobre as pontes, observaram a graciosidade arquitetónica das casas típicas coloridas que se estendiam na leveza das águas densas e prateadas dos diferentes canais. Por vezes, o sol abrilhantava a moldura, e o fim da tarde espelhado na orla do horizonte esmorecia perfeito! E, faça sol, faça chuva, seja jovem, seja idoso, sempre de bicicleta, a regressar a casa, depois de um dia de trabalho, de um dia de escola, de um dia de convívio … Brevemente, será a vez de os restantes países parceiros, Portugal, Inglaterra, Itália e Turquia, proporcionarem também momentos dignos de memória! E o próximo é já a Itália!

A Coordenadora do Projeto, Célia Pina

 

 


Imprimir   Email