banner

No dia 27 de janeiro de 1945, o exército soviético libertou o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, situado na Polónia. Foram dadas a conhecer ao mundo as maiores atrocidades e as barbaridades humanas cometidas pela Alemanha Nazi.

Foram encontrados 7 mil prisioneiros subnutridos, doentes e debilitados, além dos corpos de muitos que os nazis assassinaram.

Neste dia recordamos e homenageamos todas as vítimas do Holocausto, que sofreram esta atrocidade, nomeadamente os judeus, mas também todos aqueles que, pelas suas origens, crenças, orientação sexual, condições físicas, opções políticas e prisioneiros de guerra foram perseguidos, mal tratados e mortos pela fome, pela doença, pelo trabalho forçado e pela loucura de alguns. Não podemos também esquecer todos aqueles que ajudaram muitos a fugir deste genocídio.

Manter viva a memória do Holocausto e defender os valores de liberdade, de igualdade, de respeito e de inclusão é fundamental para combater a intolerância, a xenofobia, o racismo e a discriminação.

A História é memória e o presente tem a obrigação de nunca a esquecer.

Grupo de História