Text size

http://www.educare.pt/noticias/rss

Notícias mais recentes
  1. Diretores de escolas sabem liderar, dizem os docentes
    Os professores confiam na capacidade dos diretores de escola para liderar. A conclusão é retirada de um inquérito realizado a mais de 20 mil docentes do ensino público. Mostra como entendem ser a liderança na escola onde ensinam.
  2. Novo orçamento, novas entradas nos quadros
    Ministério da Educação volta a colocar o combate ao insucesso escolar e a escolaridade de 12 anos no centro da sua atuação na proposta de orçamento para o próximo ano. Quase 3500 professores vão entrar nos quadros, garantem-se condições para a flexibilidade curricular, aposta-se no ensino profissional, investe-se na educação pré-escolar.
  3. Fragilidades detetadas, mais formação para professores
    Ministério da Educação quer avançar com mais iniciativas que promovam o sucesso educativo, que passam por investir na formação para docentes. Várias medidas foram anunciadas depois das dificuldades demonstradas pelos alunos nas últimas provas de aferição.
  4. Recreios transformam-se em “pátios inertes e acéticos”
    Arquiteto paisagista e professor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro refere que é necessário pensar nos recreios escolares como locais de aprendizagem, num tempo em que os estímulos digitais se sobrepõem aos naturais.
  5. Como ensinar crianças do 1.º Ciclo a não darem erros
    Maria Regina Rocha, uma das autoras do Programa e Metas Curriculares de Português do 1.º Ciclo, afirma que se os alunos dão erros então é necessário identificar as causas, explicar regras, fazer exercícios. As crianças que aprendem a escrever devem visualizar e ouvir as palavras. “Eu não dou erros!” é um livro que responde a muitas dúvidas.
  6. Programas para ensinar competências emocionais ajudam a resolver problemas nas escolas
    Especialistas em inteligência emocional, uma área da Psicologia, garantem que ensinar os alunos a conhecerem e a regularem as suas emoções é a melhor forma de potenciar resultados escolares e resolver problemas de indisciplina.
  7. Não são manuais escolares, são livros de entretenimento
    Conselho editorial da Porto Editora garante que não há “qualquer discriminação” nos livros de atividades para meninos e meninas e volta a colocá-los à venda. Editora refere que fez uma “análise serena e ponderada do caso”, assegura que não há “matéria objetiva e relevante” para retirar livros dos pontos de venda, e refuta várias observações feitas pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género.
  8. “O aroma do livro insere-se no nosso cérebro” (Parte II)
    Os hábitos de leitura estão a sofrer alterações e, por isso, as propostas que desafiem a criatividade e o espírito crítico das crianças e jovens são fundamentais. As escolas devem estimular a leitura e respeitar vontades e capacidades. Jorge Ascenção, Manuel Pereira, Filinto Lima e Paulo Guinote partilham as suas opiniões sobre estes assuntos, na segunda parte deste trabalho publicado pelo EDUCARE.
  9. Os livros devem ser “lidos, explorados, anotados, sublinhados e guardados” (Parte I)
    Os hábitos de leitura sofrem com as novas tecnologias? A relação do livro com os mais novos está a mudar? O que se pode fazer? Como devem ser usados os manuais escolares? Sublinhar ou não sublinhar? Jorge Ascenção, Manuel Pereira, Filinto Lima e Paulo Guinote partilham as suas opiniões sobre estes assuntos, num trabalho que o EDUCARE publicará em duas partes. 
  10. Professores dos quadros esperam colocações administrativas
    Professores do quadro exigem ao Ministério da Educação que resolva o problema criado durante o concurso de mobilidade interna através de colocações administrativas.

Agrupamento de Escolas de Seia - Rua Alexandre Herculano (sede) - 6270-428 SEIA - Telef: 238 315 717 - Fax: 238 317 416 - Email:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.